Ir para conteúdo

Nossa história de automação

Uma invenção de 40 anos salva vidas até hoje

 

A equipe de engenheiros da Piab inventou a bomba Chip em 1981, reconhecendo a necessidade de colocar uma bomba de vácuo perto do ponto de sucção. Ainda hoje, ela é usada por um dos maiores fabricantes alemães de equipamentos médicos em aspiradores de secreção brônquica que ajudam pacientes com COVID-19 gravemente afetados a manter a capacidade respiratória funcional.

 

Além das máquinas respiratórias, os aspiradores de secreção são, portanto, necessários em grandes quantidades para estabilizar a função pulmonar do paciente. O vácuo gerado pela bomba Chip da Piab garante que as secreções, sangue e outros líquidos possam ser sugados silenciosamente e em grandes quantidades.

Produzida originalmente com uma carcaça de alumínio e colada em bicos de latão, gradualmente foi estabelecido um conjunto completo de bombas com características e tamanhos diferentes. Isso incluía uma pequena bomba embalada em plástico com um bico integrado na carcaça chamada Chip de Vácuo inventada pelo fundador da Piab, Peter Tell. Ele explica “o objetivo era criar uma bomba de vácuo multiestágio com dimensões muito reduzidas que pudesse ser configurada para o desempenho correto. Uma característica importante desta bomba era que o cliente poderia usar apenas o Chip e integrá-lo ao projeto para uma instalação ainda mais compacta e leve.”

Também era única naquela época, pois era feita como modular, permitindo aos clientes empilhar facilmente várias bombas Chip juntas para criar a potência de vácuo necessária.

Feita em uma única peça, ela integrava várias funções. Devido a dois de seus três bicos colados separadamente na carcaça, o cliente pode escolher entre diferentes características de bico para facilitar exatamente o desempenho necessário em uma aplicação específica, por exemplo, alto fluxo combinado com baixo vácuo e baixa pressão de alimentação. Portanto, e graças à sua alta confiabilidade, uma das primeiras aplicações da bomba Chip foi em tecnologia médica.

Assim, esta minibomba até hoje é o ejetor preferido do respectivo fabricante alemão de equipamentos médicos, não apenas por sua fácil integração, mas também porque pode ser ajustada com muita precisão e fornece resultados com repetibilidade.

É essencial para a operação sem problemas de aspiradores de secreção brônquica na prática clínica diária que sejam fáceis de usar e que funcionem de forma confiável e cíclica. Como o ar comprimido é gerado com oxigênio puro, o resultado sem gordura e sem óleo é particularmente importante."

O ejetor Chip X10L alcança um vácuo máximo de -93 kPa e é particularmente controlável devido às chamadas “válvulas borboletas”, que regulam o fluxo de ar entre os diferentes estágios do ejetor. Ele tem um poder de sucção de até 50 litros por minuto a uma pressão operacional de 5,5 bar.

Hoje a carcaça da bomba Chip é produzida por moldagem por injeção, enquanto a montagem é feita principalmente em um processo automatizado com cola e robô aparafusador.

Choose your language

Não é possível comparar

Produtos diferentes não podem ser comparados. Você deseja remover todos os produtos:

Envie-nos seu feedback